7 técnicas de logística que podem melhorar a margem de lucro da sua empresa

margem de lucro na logística
6 minutos para ler

O mercado atual é marcado pela alta concorrência e isso não é nenhuma novidade. Diversas empresas oferecem produtos ou serviços semelhantes, de modo que a qualidade do item oferecido — apesar de indispensável — nem sempre é um fator decisivo na hora da escolha do cliente.

Cada vez mais, entregas dentro do prazo, atendimento eficiente, confiabilidade e acesso à tecnologia são exemplos de aspectos que oferecem um diferencial e agregam valor à experiência de compra do consumidor.

Dessa maneira, vemos que a logística apresenta um grande potencial estratégico e, quando bem alinhada e estruturada, contribui para a otimização de processos, a redução de custos e a lucratividade.

Táticas eficazes de logística e distribuição são a chave para tornar uma empresa mais rentável e operando de forma inteligente. Para conhecer sete dessas técnicas, continue a leitura desse artigo e descubra como melhorar a margem de lucro da sua empresa. Confira!

1. Mapeie processos logísticos

Em primeiro lugar, para melhorar a logística e começar a lucrar muito com ela, é preciso organizar todas as etapas e operações da cadeia produtiva. Para isso, levante todas as informações sobre processos, como armazenamento, esquema de entregas, gestão de frotas, entre outros.

Desenhar, passo por passo, como funciona cada procedimento logístico da sua empresa é essencial para descobrir o que deve ser corrigido, identificar gargalos, desperdícios e tarefas que podem ser simplificadas ou eliminadas.

O intuito é, então, reorganizar todo o sistema e entender o que é necessário para que ele passe a operar em alta eficácia e realize entregas superiores às da concorrência.

2. Foque nos interesses dos clientes

Reformular processos e cortar custos é necessário e, de fato, colaboram para a rentabilidade e competitividade de uma empresa. Contudo, tudo deve ser feito com critério.

Certas mudanças podem promover economia, mas causar impacto negativo no serviço prestado ao cliente. Assim, a qualidade e os interesses dos clientes devem estar sempre em mente durante um projeto de aperfeiçoamento logístico.

Cortes de gastos radicais e que não passam por uma análise criteriosa podem sim, em curto prazo, melhorar a margem de lucro. Todavia, em longo prazo, podem minar a reputação da empresa e a satisfação dos clientes. Consequentemente, a instituição corre o risco de perder a preferência — e assim boa parte do seu faturamento.

3. Aprimore o controle do estoque

O estoque é o coração da logística, pois seus materiais movem a cadeia de distribuição. Por isso, para o sucesso, seu controle deve ser rígido. Nesse contexto, existem dois cenários que podem comprometer o funcionamento da corporação e limitar seus ganhos e, por isso, devem ser evitados: a falta e o excesso de produtos.

Mercadorias em falta representam oportunidades de venda perdidas. Por outro lado, o estoque em excesso, com encalhe de materiais, significa dinheiro parado: capital que poderia estar investido e gerando dividendos para a empresa está estacionado nos armazéns. Além disso, ainda existe o risco dos insumos estragarem ou ficarem obsoletos, causando um prejuízo financeiro ainda maior.

Logo, vemos que o controle das entradas e saídas do estoque deve ser realizado com precisão. O gestor precisa definir o exato momento em que o reabastecimento é mandatório e também conhecer as quantidades que a empresa já possui nos galpões, para prevenir perdas e gastos desnecessários.

4. Trabalhe com a previsão de demandas

Pegando um gancho com o tópico anterior, uma gestão aprimorada do estoque é facilitada pela previsão de demanda. Analisar os índices de estoque e o volume de vendas ao longo de um período ajuda o gestor a se programar para atender requisições futuras.

Para tal, é recomendado levantar dados completos sobre o desempenho da empresa em, pelo menos, um ano, considerar épocas de sazonalidade e flutuações, análise das tendências do mercado, entre outros aspectos.

Vale ressaltar que os resultados dessa pesquisa servem para guiar o gestor a tomar melhores decisões em relação ao aprovisionamento e chegar a um valor aproximado — baseado na experiência do negócio.

5. Desenvolva um bom relacionamento com fornecedores

Escolher fornecedores com base no menor preço pode resultar em um erro. O intuito é mirar sempre na melhor relação custo-benefício para que a qualidade do produto ou serviço oferecido não sofra. Assim, os clientes continuam satisfeitos.

No entanto, para melhorar a margem de lucro, uma boa iniciativa é estreitar laços com as instituições fornecedoras e estabelecer parcerias. Quando se investe em um relacionamento positivo e de confiança com fornecedores, estes tendem ser mais comprometidos e possibilitar formas de pagamento e entrega mais flexíveis, por exemplo.

Logo, ter bons fornecedores ao lado da empresa é indispensável para garantir que suas demandas serão sempre atendidas dentro do prazo, com qualidade e por preços e condições mais vantajosas para ambos os lados.

6. Incorpore a lógica da melhoria contínua

Várias boas ideias podem ser colocadas em prática na logística. Contudo, mesmo depois de mudanças, sempre existe espaço para ajustes. A melhoria contínua é um hábito de continuamente analisar o desempenho e resultados da cadeia a fim de apontar pontos fracos e gargalos para que possam ser eliminados ou corrigidos.

A logística é um setor muito amplo e são muitos os processos envolvidos. Portanto, é importante manter a atenção constante e apostar em ações preventivas para evitar erros, perdas e desperdícios maiores.

Desse jeito, o gestor age de forma proativa e soluciona problemas de forma integral, sem ter que recorrer a medidas paliativas que, além de não resolver, geram mais custos.

7. Considere a contratação de uma empresa especializada

Muitas vezes, contar com a ajuda de uma empresa especialista em um assunto é mais viável, eficiente e barato do que montar e manter uma infraestrutura logística. Contratar consultoria ou serviços logísticos de instituições que dominam o know-how e possuem equipe treinada e capacitada para lidar com os desafios da cadeia de suprimentos.

A terceirização é uma medida inteligente também em momentos sazonais, nos quais a empresa recebe uma grande demanda. Nessas ocasiões, nem sempre é a melhor opção investir em equipamentos e contratações. Com o auxílio de um parceiro experiente, a empresa tem a oportunidade de se posicionar de forma mais competitiva e, assim, elevar lucros.

Por conta de seu papel estratégico, uma logística funcionando em alta performance fornece o suporte necessário para que a empresa possa melhorar a margem de lucro. Por isso, aposte nessas sete técnicas e veja como elas ajudarão seu negócio a ser mais rentável!

Agora que você já conhece algumas técnicas para melhorar a margem de lucro da sua empresa, continue se informando sobre logística e saiba como escolher o melhor tipo de estoque de acordo com suas necessidades agora mesmo!

ebook - logística empresarial guia completoPowered by Rock Convert
ebook - guia prático sobre armazenagemPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos sobre Logística e Sistemas de Armazenagem

Obrigado por se inscrever!