Como a paletização ajuda na gestão de estoque e redução de custos?

logística inbound e outbound
10 minutos para ler

Como gerente de logística, é provável que você já tenha ouvido falar em paletização. Essa alternativa para a gestão de estoque tem auxiliado inúmeros negócios no alcance de bons resultados — especialmente no que diz respeito à organização e à eficiência dos armazéns.

Para sanar as suas dúvidas sobre o tema e apresentar os benefícios do uso de paletes, preparamos este artigo. Aqui você terá acesso a tudo o que precisa saber sobre esse processo e entenderá como ele pode revolucionar a administração de seus estoques.

Quer conferir? Então, continue a leitura e veja como isso pode ajudá-lo a alcançar resultados sólidos e comprovados em seu setor! Vamos começar!

O que é paletização?

Apesar de ser um método bastante difundido e presente em quase todas as empresas, é relevante destacar a maneira como a paletização opera no cotidiano empresarial. Em resumo, trata-se do processo de armazenar todos os produtos e peças da empresa em um estoque com o uso de paletes.

Na prática, os produtos são organizados nos paletes e empilhados com o auxílio de máquinas, permitindo economia de espaço e maior eficiência na gestão de estoque. Em outras palavras, a verticalização é a maior característica desse método.

Quais são as características básicas de um palete?

Os paletes são essenciais para o processo de paletização e têm algumas características importantes. Primeiramente, é preciso deixar claro que ele tem dimensões que seguem um padrão (Palete Brasileiro — PBR), com medidas de 1m por 1,20m e pode ser confeccionado em diferentes materiais: madeira, plástico, aço e até descartável.

O palete de madeira é o mais comum e, via de regra, é feito de pinho — uma madeira mais resistente. Já o de plástico é muito utilizado em empresas que produzem material químico, uma vez que a madeira pode se contaminar e se deteriorar com mais facilidade.

palete de aço é encontrado com maior frequência em câmaras frigoríficas. Ele é perfeito para essas condições, pois, além de ser mais fácil de higienizar, é resistente, durável e ainda pode ser um item de seguro patrimonial da empresa.

Por último, o modelo descartável é produzido exclusivamente para o produto — com tamanho e suporte adequado a ele —, sendo descartado após o uso. Por ser mais maleável e fácil de trabalhar, a madeira é o material mais utilizado para esse tipo de palete.

Quanto tempo dura um palete?

Essa é uma dúvida comum entre os gerentes logísticos e a resposta varia de acordo com o material utilizado na confecção desse produto. O aço não tem prazo de validade e, portanto, tem uma grande durabilidade.

Se os devidos cuidados com higienização forem tomados, eles poderão auxiliá-lo na armazenagem de mercadorias com até uma tonelada. A madeira tem suas limitações e pode se deteriorar caso seja exposta a altas e baixas temperaturas.

Do mesmo modo, ela pode ser prejudicada pela ação de cupins e fungos, mas tem uma duração média de dez anos. Por último, os paletes de plástico podem deformar com a exposição ao calor e com o peso dos produtos. Nesses casos, sua eficiência pode ser comprometida, exigindo a substituição.

Quais são os processos de paletização mais utilizados?

Com o intuito de oferecer melhores soluções de paletização, é muito importante avaliar todas as condições do espaço disponíveis de seu estoque, assim como a sua arrumação. Afinal, se houver limitações, é preciso fazer um planejamento que permita otimizar os carregamentos e movimentações dos produtos, de acordo com as suas produções.

Por esse motivo, existem diferentes métodos de paletização, assim como infinitas opções de layouts que podem ser aplicados em seu armazém, com a ideia de facilitar e melhorar a performance de suas operações. Confira abaixo!

Layout funcional ou paletização funcional

O layout funcional é um dos processos de paletização que se caracteriza por manter os recursos e equipamentos agrupados, de acordo com as atividades que desempenham. Geralmente, as maquinas utilizadas para uma determinada função são agrupadas em um local específico, enquanto outros recursos utilizados para funções diferentes são agrupados em outro lugar.

Ou seja, no processo de paletização funcional, as maquinas e recursos necessários para cada tarefa, já estarão agrupados no setor que elas devem ser utilizadas, facilitando assim, o trabalho das equipes, otimizando o tempo e melhorando a organização dos espaços.

Layout em células ou paletização em células

Como o próprio nome sugere, esse tipo de paletização visa criar células específicas para cada tipo de produto. Ou seja, a ideia é agrupar apenas a quantidade de itens necessários para uma determinada tarefa.

Por exemplo, dentro de uma fábrica, esse tipo de paletização pode servir para formar famílias de peças específicas para a produção de um produto, para um determinado cliente. Geralmente, o processo requer um fluxo continuo ou, pelo menos, com lotes pequenos.

As células ajudam a reorganizar a planta e os recursos de produção, pois, criam locais dedicados ao transporte e armazenagens de materiais de uso comum para a mesma tarefa.

Layout de linha ou paletização de linha

O processo de paletização de linha se caracteriza por uma armazenagem que segue um fluxo pré-determinado da produção, desde o início até o final. Os recursos são distribuídos para atender a necessidade de matéria prima a ser utilizada.

Dessa forma, se estabelece uma linha de produção, em que a matéria prima chega, exatamente, nos locais que as peças estão sendo produzidas. Um exemplo prático desse processo de paletização, seria uma linha de montagem de veículos.

Layout pela utilização ou paletização pela utilização

O processo de paletização por utilização também é bem interessante, pois tem como objetivo disponibilizar os produtos, de acordo com a necessidade de suas produções. Desta forma, geralmente, a matéria prima é solicitada com antecedência, para que sejam carregadas em um pallet e entregue à linha de produção.

Esse método requer bastante planejamento, já que demanda tempo para organizar os itens com antecedência. No entanto, ao mesmo tempo, ele otimiza o processo de produção, pois tem a possibilidade de posicionar os materiais, seguindo uma ordem para serem descarregados.

Quais são os cuidados necessários para a paletização?

Como mencionamos, a paletização já está bem difundida no setor de logística. No entanto, nem todos os gestores do ramo sabem como extrair todo o potencial desse método de organização de estoques. Por esse motivo, é importante estudar e compreender alguns cuidados importantes. Acompanhe!

Fique atento às características do palete e de seus produtos

O primeiro cuidado para não enfrentar problemas com a paletização é a escolha do palete adequado ao tipo de produto a ser armazenado. Afinal, nem toda carga pode passar por esse processo e algumas exigem materiais específicos.

Nesse sentido, é importante avaliar a resistência do produto que será armazenado e, claro, o seu peso. Tudo isso influencia na escolha do recurso e deve ser analisado com atenção.

Observe o tipo de empilhadeira utilizado

Assim como a escolha do palete, é essencial observar a empilhadeira que será utilizada. Atualmente, os modelos disponíveis no mercado são preparados para trabalhar com o padrão PBR, com garfos moldáveis e reguláveis de acordo com a dimensão dessa ferramenta.

Não descuide da higienização

A higienização é mais um cuidado imprescindível para o processo de paletização, principalmente em negócios que trabalham com cargas que demandam esse cuidado.

Os frigoríficos e as empresas do ramo alimentício, por exemplo, devem apostar no palete de aço e desenvolver uma política rígida de limpeza e conservação desses materiais — algumas empresas preferem substituí-los em um determinado período.

Quais são os benefícios desse método de armazenamento?

A paletização, sem dúvidas, contribui para uma maior organização dos estoques. Aliás, esse é um dos motivos para que o método tenha se difundido tanto e esteja presente em negócios de todos os portes e segmentos de atuação.

O recurso é democrático, simples de ser utilizado e ainda traz inúmeras vantagens:

  • otimiza o espaço no estoque;
  • auxilia no controle de processos;
  • melhora o fluxo de movimentação nos corredores;
  • reduz custos operacionais;
  • garante a integridade dos produtos.

Enfim, a gestão de estoque se torna muito mais ágil e eficiente por meio da paletização. As cargas podem ser organizadas verticalmente, com o auxílio de sistemas de armazenagem, o que reduz consideravelmente o espaço utilizado dentro dos armazéns, reduzindo gastos e facilitando a movimentação de funcionários e das próprias empilhadeiras.

Por que apostar em verticalização e paletização?

É imprescindível enfatizar que o processo de paletização só faz sentido quando se aposta em verticalização de estoque. Ao organizar suas mercadorias nos paletes sem empilhamento, o negócio desperdiça recursos e, claro, um espaço importante dentro dos armazéns e centros de distribuição.

No entanto, verticalizar o estoque apoiando os paletes diretamente sobre as cargas pode danificar os produtos e ainda ocorrer o desmoronamento, colocando em risco os operadores do armazém e integridade dos produtos. Por essa razão, não se pode ignorar a necessidade de investir em uma boa estrutura de verticalização.

De maneira mais clara, o gestor deve preparar o local para esse método de organização, investindo em uma estrutura resistente, de qualidade e compatível com suas necessidades e limitações (como a altura do armazém).

Powered by Rock Convert

Em resumo, a união de verticalização com a paletização é fundamental para qualquer negócio. Apostar nesses dois métodos aumenta o controle e a conservação dos produtos em estoque e amplia a capacidade de guarda do armazém — o que pode otimizar ainda mais a produção da empresa.

Conforme demonstramos, a paletização é um método que amplia a qualidade e eficiência dos processos de estocagem e armazenagem. Ainda assim, deve-se tomar os cuidados necessários e combiná-la com o método de verticalização. Segundo esses passos, seu setor será mais organizado, eficiente e produtivo.

Gostou do nosso artigo sobre paletização? Para complementar as informações e orientar melhor você a escolher uma solução ideal para o seu armazém, recomendamos uma outra leitura importante. Por isso, não deixe de conferir também nosso artigo com dicas de como escolher seus fornecedores logísticos.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-