Embalagem na logística: entenda como ela pode ajudar a reduzir perdas

embalagem na logística
6 minutos para ler

Você conhece o poder da embalagem na logística? A mercadoria passa por uma série de etapas — exposição no ponto de venda, estocagem, movimentação etc — e em cada uma delas é necessário um determinado cuidado para evitar perdas e gastos desnecessários.

Com isso em mente, preparamos este post para falar um pouco sobre os tipos de embalagens e a importância desses itens para que a sua empresa alcance o objetivo logístico de entregar os produtos no tempo certo, nas condições adequadas e ao menor custo possível. Confira!

Tipos de embalagens

É interessante ressaltar que a embalagem não é apenas aquilo que encontramos nas gôndolas: um pacote com design atraente e informativo. Esse recipiente, no âmbito logístico, tem algumas características que não só facilitam a estocagem, o agrupamento e o transporte dos produtos como evitam avarias e perdas operacionais.

A embalagem é usada para diferentes fins e, por esse motivo, ela se divide em três tipos, sendo preciso escolher corretamente quando utilizá-los para não prejudicar os processos e, consequentemente, as vendas do seu negócio. Veja!

Primária

Também conhecida como embalagem para o consumidor ou de marketing, esse item mantém contato diretamente com o produto e permite ao cliente trocar e extrair informações sobre o que será adquirido. Um exemplo são os próprios pacotes unitários de mercadorias expostas em gôndolas, como o bombom Sonho de Valsa.

Secundária

Também denominada como embalagem industrial, esse modelo geralmente é maior que a primária e serve para agrupar poucos produtos a fim de movimentá-los ou manipulá-los manualmente. Um exemplo são os sacos do bombom Sonho de Valsa.

Terciária

Também conhecida como a embalagem de transporte, a terciária é aquela que reúne várias embalagens secundárias com o intuito de preparar as mercadorias para o transporte. Um exemplo são as caixas que abrigam os sacos do bombom Sonho de Valsa durante a logística.

Importância da embalagem nos processos logísticos

A embalagem está presente em cada etapa da logística: capta clientes, informa, armazena, protege e facilita o transporte e o manuseio do produto. No entanto, talvez ainda não esteja claro o quanto esse item pode impactar os processos de uma empresa. Confira, então, os motivos pelos quais a embalagem desempenha um papel fundamental.

Diminuição de custos

A empresa que estuda e preza pela adequação das embalagens aos seus produtos percebe uma redução em seus custos logísticos. Isso ocorre porque o acondicionamento correto das mercadorias evita acidentes e defeitos.

Além de redobrar a segurança para evitar perdas, é possível economizar e otimizar espaço dentro dos veículos de transporte quando embalagens certas e boas práticas de empacotamento são adotadas. Ou seja, tem economia até no armazenamento.

Cumprimento do tempo de entrega

O atraso na entrega de mercadorias é um dos fatores que mais incomodam e afastam os consumidores de um negócio. Por isso, é fundamental investir na logística e planejar a embalagem corretamente.

Cumprir o prazo de entrega é uma dificuldade para muitas empresas. Normalmente isso acontece porque o negócio não consegue atender a uma grande demanda — isto é, faltam meios para enviar muitos produtos de uma vez só — ou porque a embalagem é de difícil manuseio.

Nesses casos, o ideal é pensar na embalagem como uma grande aliada para otimizar o processo logístico e economizar espaço nos veículos. Planejando-a corretamente o risco da sua empresa entregar uma venda atrasada ao cliente será muito menor.

ebook - guia prático sobre armazenagemPowered by Rock Convert
ebook - logística empresarial guia completoPowered by Rock Convert

Satisfação do cliente

A satisfação do consumidor é uma das maiores preocupações da sua empresa? Então saiba que é importante ter em mente que o cliente também conhecerá mais sobre o seu negócio e julgar o seu produto por meio da embalagem, portanto, esse item não pode ser negligenciado.

Além de promover o primeiro contato visual que o cliente terá com o produto, a embalagem pode ser usada estrategicamente para passar uma ideia sustentável, quando reaproveitada, e baratear os custos de frete.

Ademais, quando armazenado na embalagem correta, o produto é entregue em perfeitas condições. Esse é um ponto que merece a sua atenção, afinal, muitas empresas perdem clientes quando a mercadoria chega com defeitos decorrentes do transporte ou manuseio.

Redução de perdas

A embalagem certa contribui para a preservação do produto — especialmente quando falamos na armazenagem de alimentos. Essa é uma das principais razões pelas quais a escolha do pacote deve ser bem pensada, uma vez que o material adequado evita perdas e desperdícios em todas as etapas do processo logístico de uma empresa.

As ocorrências de perda de cargas que acontecem durante o trajeto e o manuseio das mercadorias estão atreladas, na maioria das vezes, ao uso de embalagens inadequadas. Sendo assim, é fundamental que a sua empresa conheça bem o produto para que possa desenvolver e optar pelos melhores recipientes.

Tipos de materiais das embalagens

Existem várias opções de materiais para acondicionar os produtos e, dependendo das características da mercadoria, determinado material é melhor que outros. Além de proteger, essa compactação permite empilhar as caixas para aproveitar o espaço do armazém ou modal de transporte.

Quer descobrir qual é a melhor opção para os seus produtos? Confira abaixo os materiais mais utilizados nas operações logísticas.

Papelão

É bastante utilizado para proteger a carga de impactos, estabilizar o produto dentro das caixas e empilhar essas mercadorias compactadas. Esse material é tradicional, leve e simplifica bastante a logística. Além disso, é uma opção sustentável, pois o papelão é facilmente reciclado.

Plástico

Barata, prática e resistente, a embalagem plástica é amplamente utilizada pelas indústrias em suas operações logísticas. No entanto, por se tratar de um tipo de material muito poluente, as empresas buscam meios, como a logística reversa, para minimizarem os impactos causados na natureza por esse item.

Isopor

O isopor é um plástico celular rígido usado para as mais diversas finalidades, que vão desde auxiliar no ramo de alimentos até proteger eletrodomésticos no transporte. Embora apresente um custo relativamente baixo, esse material também é poluente e algumas empresas já trabalham com a sua logística reversa.

Madeira

As embalagens de madeira são vastamente adotadas em processos logísticos devido as suas características de empilhamento, resistência e absorção de choques. Entretanto, sua utilização exige atenção às normas de tratamento fitossanitário.

Percebeu o quanto é importante pensar sobre a embalagem na logística? Agora você já sabe que para evitar perdas e desperdícios é preciso empregar a melhor embalagem segundo a etapa do processo logístico e as características do seu produto.

Gostou deste post e quer ser avisado dos próximos? Então assine a nossa newsletter e não perca nada!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos sobre Logística e Sistemas de Armazenagem

Obrigado por se inscrever!