sistema push-back na armazenagem

Por que utilizar o sistema de estruturas push-back na armazenagem?

O uso de estruturas push-back na armazenagem é uma estratégia interessante para quem deseja otimizar espaços e conquistar uma logística mais eficiente. No entanto, ainda há muitas dúvidas sobre o tema, e isso acaba impedindo que as empresas desfrutem de grandes benefícios.

Atentos a isso, resolvemos trazer para o blog um conteúdo que visa esclarecer como funciona esse sistema, bem como as principais vantagens de adotá-lo em seus armazéns.

Diante da relevância de se adquirir esse tipo de conhecimento e buscar métodos inteligentes para o aumento da performance logística, este post é uma leitura obrigatória. Acompanhe!

O que são estruturas push-back e como funcionam?

A estrutura de armazenagem push-back é um sistema composto por estantes de armazenamento de produtos paletizados baseado na metodologia LIFO — o último produto a entrar no estoque é o primeiro a sair.

Os paletes de um mesmo nível são depositados em uma determinada vaga que se desloca por impulso sobre os perfis de rodagem. Tais perfis têm uma leve inclinação, sendo que a parte dianteira é mais baixa, para que os paletes posteriores avancem sempre que se retira o mais próximo do corredor.

Nesse modelo, o armazenamento dos paletes é feito sobre carrinhos colocados em trilhos ou roletes. Observe, então, que as cargas se movimentam pela ação da gravidade, e a estrutura pode alcançar até cinco níveis de profundidade:

Push-back com carrinhos

Os paletes são alocados sobre um conjunto de carros que se deslocam em profundidade, por meio de um impulso na estrutura. Sempre que se retira o último palete armazenado, os demais são movimentados em direção ao corredor, para que, futuramente, seja mais fácil retirá-los.

Assim, temos um modelo que confere mais eficiência e agilidade aos processos de entrada e saída de mercadorias.

Push-back sobre roletes

Em geral, esse sistema tem a mesma sistemática de funcionamento do modelo convencional. A diferença é que os carrinhos são substituídos por roletes transportadores.

O sistema de construção é idêntico ao dinâmico, porém, os paletes são introduzidos e retirados pelo mesmo lado — normalmente, o mais estreito —, para que as ripas inferiores dos paletes se apoiem de maneira perpendicular sobre os roletes e facilitem o seu deslocamento.

Veja no vídeo como o sistema Push-back funciona na prática:

Quais os motivos para utilizar o push-back na armazenagem?

Conforme demonstrado, as estruturas push-back têm um sistema de funcionamento bem característico e podem transformar o cotidiano nos armazéns e centros de distribuição de empresas de todos os portes e segmentos de atuação.

Para responder à dúvida central deste material, selecionamos os principais motivos para que um negócio faça esse investimento. Confira!

Utilização do espaço de forma racional

Dentro dos locais destinados ao armazenamento de produtos, o espaço é um bem valioso. Isso porque a capacidade do estoque influencia na rentabilidade e competitividade da empresa.

Assim sendo, é preciso adotar métodos estratégicos de utilização de espaço; e é exatamente isso que o push-back proporciona, pois é compacto e otimiza o espaço em altura e profundidade.

Eliminação de corredores entre as estantes

Quando comparado ao sistema porta-palete, por exemplo, é possível observar uma redução considerável do número de corredores necessários para a movimentação de empilhadeiras, o que demonstra ainda mais sua contribuição para o melhor aproveitamento do espaço disponível.

Agilidade operacional

O sistema push-back é mais eficiente e rápido, quando comparado aos demais modelos de estruturas blocadas. Por manter sempre o último palete armazenado próximo ao corredor de abastecimento, o tempo necessário para a execução da operação é reduzido, enquanto a eficiência dos operadores responsáveis pela tarefa é ampliada.

Levando-se em consideração que a logística deve ser rápida e segura, sem dúvidas, a adoção desse modelo traz uma vantagem competitiva importante ao negócio.

Maior seletividade do que o modelo drive-in

No sistema push-back, a pista de carga é levemente inclinada, o que permite que o operador controle a velocidade de retirada de cada palete. Assim, ao retirar um palete, os outros descem automaticamente, ficando sempre um na parte frontal do plano de armazenagem.

Essa é mais uma característica que faz desse modelo o preferido, visto que permite que exista uma seletividade maior do que no sistema drive-in.

Fácil adaptação

Outra importante vantagem desse sistema é que ele pode ser facilmente adaptado para atender às diversas demandas de abastecimento. Para isso, é claro, é necessário observar as capacidades de peso projetado em cada nível e posição de armazenamento e consultar o fabricante sempre que necessário.

Destaca-se, ainda, que a implementação do sistema não implica em grandes complicações. Ao contrário, ele tem um princípio operacional bastante conhecido e exige recursos básicos, como espaço físico, piso apropriado e empilhadeiras comuns.

Maior número de endereços para os paletes

Os sistemas push-back são bastante procurados por empresas que necessitam de alta densidade de carga, visto que eles permitem um maior número de endereços para os paletes armazenados do que em um sistema drive-in.

Em geral, esse modelo pode ser combinado com o sistema dinâmico e consegue atender às empresas de uma maneira mais eficiente e completa.

Melhor classificação dos produtos armazenados

Conforme mencionado, o sistema utiliza o modelo LIFO de armazenamento, em que o último produto a entrar é o primeiro a sair. Além disso, sua alta densidade de armazenamento permite uma melhor classificação dos produtos, já que, em cada nível, pode-se armazenar uma referência distinta.

Assim sendo, indicado para produtos com média rotatividade, o modelo permite uma redução de perdas e um controle maior sobre os produtos em estoque, sem esquecer, ainda, que é possível a utilizar carrinhos de cores diferentes para facilitar a contagem visual.

Finalizando este material, concluímos que o uso do sistema push-back na armazenagem é uma opção interessante e vantajosa na maioria dos casos. Empresas que precisam de mais espaço disponível encontram, nessas estruturas, a solução ideal, uma vez que a organização e melhor aproveitamento do local vêm associados a uma maior rapidez na operação de picking.

Quer saber mais sobre o modelo? Interessou-se e gostaria de desfrutar dos benefícios apresentados? Entre em contato com a Longa Industrial agora mesmo! Somos especialistas em soluções logísticas!

newsletter blog da longa industrial

Inscreva-se em nossa Newsletter!

Receba nossos conteúdos por e-mail.

Seja bem-vindo à nossa newsletter!

Sem comentários

Cancelar