gestão de pessoas no centro de distribuição

Gestão de pessoas no centro de distribuição: 5 passos para ampliar seus resultados

Não há como negar que uma cadeia logística com operações eficientes gera impactos significativos nas contas de qualquer empresa. Mas, já parou para pensar em como a gestão de pessoas no centro de distribuição pode influenciar esses resultados?

Com a importância da operação logística atualmente e toda a necessidade de investimentos na área, é extremamente importante que nenhum processo deixe a desejar.

O assunto fica ainda mais sério quando se trata da gestão de pessoas, pois, mais do que nunca, os processos logísticos são encarados no mercado global como um dos ganchos mais estratégicos no âmbito corporativo. É nessa área que circulam as despesas diretamente ligadas à satisfação do cliente e, por isso, tudo precisa ser perfeito.

No entanto, quando os funcionários do centro de distribuição enfrentam fluxos dificultados, é preciso ligar o alerta contra possíveis prejuízos. A realidade nesses espaços é feita de pressões diárias que requerem técnica, experiência e agilidade para lidar com a frequência de pedidos, as variações no mix de produtos e toda a gestão de estoque.​

Por isso, neste artigo, vamos orientar você a otimizar a gestão de pessoas nesse ambiente, garantindo resultados incríveis! Continue a leitura e confira!

1. Providencie capacitação para a equipe

O primeiro ponto a ser abordado é o treinamento do time. Afinal, ainda que os seus processos estejam estruturados com qualidade, não se pode esquecer que eles são executados por pessoas. Dessa forma, todo o pessoal é responsável pelos resultados alcançados.

A rotatividade de colaboradores influencia na produtividade e desempenho operacional. A remuneração variável por produtividade é uma solução que as empresas vêm adotando ultimamente, pois, assim, os trabalhadores se sentem motivados na execução das tarefas.

Dessa forma, invista em capacitar os colaboradores envolvidos no trabalho por meio de novos métodos de trabalho. O ideal é sempre deixar claro quais são as principais metas da empresa e o que se espera de cada pessoa. Assim fica muito mais fácil de receber comprometimento em troca.

2. Defina o modelo de operação ideal

Por mais que você aposte no benchmarking para entender a realidade do seu mercado, vale lembrar que cada negócio possui particularidades específicas. Em muitos casos, até mesmo as famílias de produtos em um mesmo segmento apresentam distinções de posicionamento.

Portanto, procure trabalhar com um ou mais modelos logísticos diferentes — entre os principais, estão: estoque, dropshipping e crossdocking. ​

Para fazer a melhor escolha, você deve apostar no mapeamento de processos, que se trata de um estudo das atividades realizadas no centro de distribuição, desde o momento em que elas se iniciam até a última fase.

Sendo assim, busque mapear os métodos de trabalho e identificar todas as falhas que ocorrem neles, buscando sempre por de melhorias.

3. Invista em tecnologia e automação

Investir em tecnologia e trazer a automatização para as atividades do centro de distribuição é uma jogada necessária para a melhoria da produtividade e motivação dos funcionários. A agilidade e boa comunicação são vantagens conectadas diretamente à automação na maioria dos procedimentos trabalhistas e, na Logística 4.0 não poderia ser diferente.

Entre outras vantagens, estão a facilidade no acesso, maior segurança, melhor gestão das informações, redução de custos e confiabilidade dos dados. Nesse sentido, você poderá investir em uma das seguintes opções:

  • ERP: é um sistema de gestão integrado capaz de administrar as diversas áreas do negócio em um único software. Nele, estão centralizadas as informações do negócio, facilitando o compartilhamento de dados;
  • WMS: é um software direcionado para a gestão de estoques, e suas funcionalidades envolvem rotinas como recebimento, inventários, separação de pedidos, endereçamento e expedição;
  • TMS: é basicamente um sistema criado para oferecer ajuda na gestão de transportes. Por meio dele, é possível receber auxílio em tarefas específicas como a criação de rotas, consolidação das cargas, controle de ocorrências e rastreamento de veículos.

4. Reorganize o layout do centro de distribuição

Você já parou para pensar no quanto o layout do centro de distribuição pode ser um grande herói e vilão ao mesmo tempo? Isso acontece porque, da mesma forma que uma boa organização garante agilidade no deslocamento e redução de custos com equipamentos, o oposto tende a ocasionar um rio de prejuízos.

Nesse caso, é preciso alinhar conhecimentos sobre a estrutura física do espaço disponível, avaliando pontos como o modelo logístico utilizado, sazonalidade, necessidade de equipamentos, giro dos produtos, entre outros.

Outra questão que vale a pena refletir a respeito é a iluminação do ambiente. Alguns profissionais ignoram esse aspecto, mas, a verdade é que a energia elétrica representa um custo significante nos barracões de logística.

Quando o assunto é a gestão de pessoas, questões como a saúde e o bem-estar estão em jogo. Portanto, considere opções transparentes e reflexivas, escolhendo posições estratégicas para a luz ambiente. Além de proporcionar melhores condições aos funcionários, você poderá economizar energia.

5. Avalie todos os processos

Como bem sabemos, a distribuição exige um bom planejamento a médio e longo prazo, com objetivos e metas definidos. A execução do plano é o próximo passo, onde as pessoas são orientadas a respeito dos alvos estratégicos. É hora de colocar em prática tudo o que foi previamente pensado, mas, a gestão não acaba por aí.

A avaliação dos processos internos é de extrema importância para o acompanhamento da performance de cada equipe. Um bom gestor da área deve estar preocupado com os procedimentos realizados em cada ponto da cadeia de suprimentos, agindo sempre em prol da melhoria contínua.

Existem ferramentas que permitem ao gestor avaliar os mais diversos números que se apresentam durante todos os processos empresariais. Nesse ritmo, busque a melhor maneira de mensurar e monitorar os resultados, mapeando os gargalos e conhecendo os pontos fracos da organização, pois, só assim, você poderá melhorá-los.

Esperamos que você tenha percebido que o sucesso da sua logística de distribuição está diretamente atrelado ao cuidado com os funcionários. Não há como querer desfrutar das vantagens de um bom planejamento e execução na área quando o relacionamento com os colaboradores é deixado de lado.

Agora, aproveite para salvar esse conteúdo e consultá-lo sempre que for preciso planejar os próximos passos para a melhoria e organização com foco na qualidade de vida dos seus colaboradores.

Gostou de saber mais sobre a gestão de pessoas no centro de distribuição? Então, não deixe de nos seguir nas redes sociais! Estamos no FacebookLinkedInTwitter e no Instagram.​

INSCREVA-SE EM NOSSA NEWSLETTER:

Obrigado por se inscrever!

newsletter blog da longa industrial

Inscreva-se em nossa Newsletter!

Receba nossos conteúdos por e-mail.

Seja bem-vindo à nossa newsletter!

Sem comentários

Cancelar