Isolamento térmico industrial: 3 aspectos que você precisa ficar atento!

isolamento térmico industrial
6 minutos para ler

O isolamento térmico industrial no processo de transporte e armazenamento consiste em uma estrutura que impede a troca de temperatura entre o meio interno e o externo. Ele é utilizado para garantir a qualidade e a conservação dos produtos durante toda a cadeia produtiva até a entrega, assegurando suas características físicas e químicas.

Esse mecanismo permite que a mercadoria seja mantida em temperatura adequada (nem superaquecida nem resfriada) até os pontos finais de venda e pode ser instalado em depósitos, transportes e centros de distribuição (CD).

Em um país de dimensões continentais como o Brasil, além de garantir a qualidade do produto e o controle térmico no estoque, preparar adequadamente os CDs e a frota evita perdas — pois permite que todos os produtos sejam adequadamente transportados e entregues com efetividade e sem desperdícios.

Dentre as mercadorias sensíveis, que precisam ter a temperatura rigorosamente controlada, estão alimentos, medicamentos e vacinas.

Assim, dada a importância do isolamento térmico para a economia da indústria — principalmente para aumentar os lucros de seu negócio —, elaboramos este artigo com dicas de como preparar os centros de distribuição e a frota para que o isolamento térmico seja feito com qualidade. Confira!

1. Instale o revestimento correto

O isolamento térmico é realizado pela aplicação de materiais de baixa condutividade térmica, que impedem a troca de calor entre o ambiente interno e o externo. A escolha do material deve ser adequada ao ambiente e ao tipo de produção.

Se escolhido de forma adequada, ele impede a deterioração do produto, mantém sua validade, diminui gastos com energia, reduz a proliferação de micro-organismos que prejudicam a saúde dos funcionários e a qualidade do produto.

Atualmente, o mercado oferece diversos tipos de revestimentos para isolamento térmico que podem ser utilizados no transporte, nos CDs e depósitos. Entre eles, podemos destacar os seguintes:

Poliuretano

O composto de poliol, isocianato e gás expansor pode ser diretamente injetado nas cavidades preparadas para receber o isolamento térmico ou pode ser instalado a partir de placas prontas.

O produto preenche o espaço por meio da dilatação e impede a formação de espaços vazios. Desse modo, ele forma uma área totalmente isolada e impede que ocorra troca de temperatura entre a produção e o meio externo.

Lã de rocha

O produto é formado por rochas basálticas especiais e outros minerais que são aquecidos e transformados em filamentos. Aglomerados a soluções de resina, eles permitem a fabricação de produtos com maior leveza e flexibilidade.

Lã de vidro

É um material isolante fabricado por meio da fibra de vidro. Ele é colocado de maneira a apresentar uma textura semelhante à lã em forma de mantas ou em placas — por isso, ele tem muitas propriedades térmicas.

Espuma Elastomérica

Esse tipo de isolamento térmico industrial é feito com uma espuma elastomérica resistente ao fogo e com baixa absorção de água.

ebook - guia prático sobre armazenagemPowered by Rock Convert
ebook - logística empresarial guia completoPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Poliestireno

O poliestireno deve passar por um processo de transformação física constituído de três fases: pré-expansão, armazenamento intermediário e moldagem. Ele consiste em um material plástico, leve e rígido — podendo ser encontrado na forma de uma espuma moldada constituída por um aglomerado de grânulos.

É muito aplicado em construção civil e na confecção de caixas térmicas de armazenagem de bebidas e alimentos. No mercado, sua utilização tem aumentado devido à sua leveza, à sua capacidade de isolamento térmico e ao seu baixo custo.

Lã natural de ovelha

Esse isolamento é a versão natural e ecologicamente sustentável dos isolamentos vendidos em forma de mantas, painéis aglomerados ou flocos. Diferentemente da lã de rocha ou da lã de vidro, essa lã é obtida de forma natural e não necessita de tratamento a temperaturas elevadas para ser produzida.

É muito resistente e é um regulador de umidade muito eficiente — fato que contribui enormemente para o conforto no interior das edificações.

2. Utilize sensores

Depois de aplicado o revestimento na superfície ou no ambiente que necessita ser isolado, há necessidade de adequar a temperatura por meio de refrigeração ou aquecimento. Após a preparação do ambiente, é preciso verificar a oscilação da temperatura para que, ao final de tudo, ela seja constante.

Para monitorar o ambiente, devem ser instalados sensores para indicar a mudança de temperatura — seja pela alteração da temperatura externa, pela produção de calor do veículo ou dos equipamentos utilizados — em toda a área utilizada. Assim, a calefação ou a refrigeração podem ser acionadas automaticamente.

3. Faça a estocagem adequadamente

Com o local já preparado, os produtos devem ser armazenados em embalagens condizentes com as suas características e dispostos de forma que o espaço entre elas possibilite ventilação — afinal, a climatização do ambiente deve ser eficaz.

O projeto de isolamento térmico deve ser integrado e implementado de acordo com as técnicas de estocagem, garantindo a manutenção da qualidade dos produtos no estoque industrial e nos CDs.

Para isso, é preciso realizar um estudo dos produtos e manter seus funcionários capacitados para manipular todos os equipamentos e reagir rapidamente caso necessário.

Dada a importância do transporte de produtos perecíveis como alimentos, a portaria Resolução CISA/MA/MS nº 10 diz que, na armazenagem de alimentos destinados à formação de estoques, serão exigidas as mesmas temperaturas em que são conservados na empresa produtora.

A ANVISA determina que os meios de transporte de alimentos destinados ao consumo humano, refrigerados ou não, devem garantir a integridade e a qualidade a fim de impedir a contaminação e a deterioração para que sejam entregues em perfeitas condições de pureza e segurança ao consumidor.

Como vimos, o isolamento térmico industrial garante que o consumidor receba medicamentos, alimentos e outros produtos sensíveis, com qualidade, mesmo quando o local de consumo final está distante do local da produção.

Por isso, investir em materiais adequados para a estocagem e o transporte garante a diminuição de perdas e custos, o aumento da efetividade e do lucro na cadeia produtiva.

E então? Gostou de saber a importância do processo de isolamento térmico no transporte e no armazenamento de produtos na indústria? Quer saber mais? Assine a nossa newsletter e fique sempre atualizado sobre as melhores tendências em soluções logísticas!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos sobre Logística e Sistemas de Armazenagem

Obrigado por se inscrever!