Movimentação de materiais e Estruturas de Armazenagem. Por que se preocupar?

movimentação de materiais e estruturas de armazenagem
10 minutos para ler

As estruturas de armazenagem e a movimentação de materiais tornaram-se essenciais para a logística funcionar dentro de uma empresa. São equipamentos e atividades que, quando bem executadas, garantem a eficiência de toda a cadeia de suprimentos. Neste post, mostraremos a importância desses sistemas e por que se preocupar com eles.

Um bom gerente de logística deve estar sempre ter o controle e administrar de forma adequada a movimentação de materiais e as estruturas de armazenagem existentes em seu negócio. Em um setor dinâmico e complexo como é o logístico, existem inúmeros detalhes que têm o potencial de aprimorar os resultados.

Como o objetivo é conquistar uma logística de excelência, é sempre oportuno aprender e compreender melhor o papel de cada elemento que compõe a operação.

A seguir, falaremos mais sobre movimentação e estrutura, aspectos fundamentais para qualquer operação logística, ressaltando sua importância, características e alguns cuidados importantes para que esses pontos do sistema de armazenamento sejam eficientes. Acompanhe!

O que é movimentação de materiais?

Para sanar qualquer dúvida que possa existir sobre esse conceito, é interessante enfatizarmos que a movimentação de materiais está relacionada a qualquer movimento de produtos em um determinado local, em especial no chão de uma fábrica, armazém ou centro de distribuição.

Mas não é apenas isso. Trata-se de um processo que envolve diversos fatores, como:

  • deslocamento;
  • armazenagem;
  • técnicas de proteção à carga;
  • controle de materiais em todas as etapas da cadeia produtiva.

E não pense que essa movimentação não deve ser definida com pensamento estratégico, afinal, se for feita sem um planejamento, ela se torna onerosa e lenta para os processos, trazendo prejuízo para a empresa e atraso no atendimento das demandas.

Aspectos importantes do processo

O cenário ideal para qualquer negócio é que sua movimentação ocorra de maneira eficiente e segura, pois isso garante que o material seja transportado e entregue de forma íntegra, sem avarias ou acidentes, em seu destino.

Para que isso aconteça, é muito importante que alguns detalhes sejam estudados e dados sejam levantados. Separamos alguns aspectos a serem considerados durante a tomada de decisão. Confira!

Planejamento

Planejar a atividade de movimentação é crucial para o sucesso do processo, visto que metas, objetivos e métodos aplicados devem ser levados em consideração. Com isso, é possível saber quanto de investimento será necessário, quais equipamentos são os mais adequados e quanto de mão de obra deve ser contratada, o que reflete diretamente nos custos da empresa.

Uso do espaço

É necessário assegurar que o espaço disponível no armazém seja corretamente utilizado, de forma a permitir que os operadores se movimentem com segurança e de forma eficiente. Daí a importância de se pensar em layouts otimizados, paletização e modelos de armazenagem.

Uso de Porta Pallet convencional

Os Porta Pallet simples podem ser utilizados para atender a grandes demandas. Por meio deles, volumes maiores podem ser distribuídos de acordo com o peso e o tamanho dos produtos, mantendo o armazém organizado, o que ajuda na otimização da operação.

Uso de estruturas de armazenagem para corredores estreitos

É possível que o armazém apresente corredores estreitos, o que dificulta o deslocamento dos materiais. Nesses casos, é importante contar com estruturas e equipamentos específicos, que oferecerão um aproveitamento melhor do espaço e permitirão mais eficiência na colocação e na retirada de produtos das prateleiras.

O que são estruturas de armazenagem?

Tão importante quanto relembrar o conceito de movimentação de materiais é o entendimento adequado do que, de fato, é uma estrutura de armazenagem. Em resumo, estamos tratando de estruturas básicas dentro de um setor de logística que visam otimizar espaços e organizar melhor os produtos. Em outros termos, elas são estruturas essenciais à paletização e ao uso racional do espaço.

Graças às evoluções tecnológicas, esse ponto tem melhorado bastante para atender às diferentes necessidades empresariais — do comércio à indústria —, gerando economia e agilidade no processo de armazenamento.

Aspectos importantes das estruturas

As estruturas de armazenagem são, de fato, imprescindíveis para os resultados do setor. Cada tipo de material e negócio precisa encontrar a que atenda melhor às suas necessidades e colabore para um ambiente interno mais eficiente e organizado.

Entenda, a seguir, alguns pontos importantes sobre o tema que merecem sua atenção.

Uso das estruturas Drive-in e Drive-thru

Nos sistemas Drive-in e Drive-thru, há a eliminação de corredores e grande aproveitamento do espaço no armazém. São estruturas ideais para o armazenamento de produtos com baixa rotatividade e grande volume de estoque.

Uso da estrutura Cantilever

Esse sistema é muito indicado para a armazenagem de peças de grande comprimento, como madeiras, barras e tubos de PVC. Nesse caso, o armazenamento é feito pela lateral, com o auxílio de empilhadeiras.

Uso da estrutura dinâmica

Na estrutura dinâmica, como o nome sugere, temos uma rotação automática do estoque. O palete é acondicionado em uma das extremidades do túnel e, por meio de uma esteira de roletes com redutores de velocidade, há o deslizamento até o outro lado.

Isso ocorre de maneira constante e permite uma grande concentração de carga, dada a necessidade de apenas dois corredores — abastecimento e retirada do palete.

Uso da estrutura Push-back

É semelhante ao Drive-in, mas oferece algumas particularidades, entre as quais podemos destacar a possibilidade de armazenagem de até quatro paletes de profundidade.

A dinâmica de funcionamento é simples: uma empilhadeira empurra os paletes sobre trilhos ou roletes para otimizar os espaços.

Uso da estrutura Flow-rack

Esse tipo de estrutura é indicado para cargas de pequeno volume e grande rotatividade. A carga é acondicionada em um plano inclinado com trilhos que deslizam e a levam até a outra extremidade. Assim, há sempre um produto ao alcance do funcionário, o que facilita o picking.

Quais os cuidados essenciais desses sistemas?

Conforme visto, estamos diante de dois sistemas essenciais para o correto funcionamento da logística. Nesse sentido, é imprescindível que o gestor consiga fazer a total integração entre suas estruturas de armazenagem e a movimentação de materiais.

Para que haja um equilíbrio no fluxo de materiais, é necessário conhecer a demanda, a sazonalidade e, claro, a necessidade (ou não) de um estoque maior. Naturalmente, isso exige um certo investimento em armazenagem e reforça a importância de um planejamento financeiro eficaz.

Além disso, muitos fatores devem ser considerados ao escolher suas estruturas de armazenagem, como:

  • área disponível;
  • sistema de movimentação (manual, mecânico ou automático);
  • tipo de carga a ser armazenada;
  • tipo de expedição da carga (fechada ou fracionada);
  • orçamento previsto;
  • manutenção da produtividade da empresa;
  • organização e controle da armazenagem;
  • velocidade da movimentação.

Passo a passo para movimentar corretamente os materiais

A estratégia deve estar presente no momento da criação da estrutura de movimentação e deve ser estudada para que seja desenvolvida da melhor forma para a operação. Alguns passos são importantes para que essa atividade seja feita visando à eficiência e à agilidade.

Planejar todo o processo

Desde o recebimento do produto até sua retirada para expedição devem estar mapeadas dentro do processo de movimentação de materiais. Cada detalhe deve ser levantado para que o fluxo no geral seja o mais agilizado possível.

Definir os equipamentos utilizados

Conhecendo o processo completo e os produtos a serem movimentados, será possível definir quais equipamentos podem ser utilizados. Existem no mercado muitos tipos de ferramentas de movimentação, não necessariamente o mais tecnológico e o mais caro é o melhor — afinal, cada operação é singular.

As regras de armazenagem de acordo com a ABNT e a importância de respeitá-las

A segurança deve ser considerada acima de todos os fatores de que falamos anteriormente. A movimentação de materiais é uma atividade perigosa, que, se não conta com os instrumentos e as instruções necessários, pode trazer sério risco para quem está desempenhando a função.

Por esse motivo, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), criou um conjunto de regras que devem ser implementadas em qualquer operação que necessite de movimentação de materiais, seja qual for a altura do armazém ou o equipamento a ser utilizado.

Essas regas podem ser conferidas na íntegra por meio da NBR 15.524-2/2008. Separamos alguns pontos para você conferir:

  • é preciso considerar espaço para circulação dos equipamentos entre as estruturas;
  • os locais de armazenagem devem ser sinalizados;
  • os colaboradores que trabalham nesses locais e com os equipamentos de movimentação de materiais devem estar devidamente treinados;
  • o espaço de circulação dos equipamentos deve estar desobstruído, não sendo permitida a alocação de materiais no meio do caminho;
  • os materiais, ao serem colocados no porta pallet, devem respeitar o mínimo de espaço de 50 centímetros das estruturas laterais.

Os profissionais que fazem o planejamento da movimentação devem conhecer a norma e aplicá-la na íntegra, para que acidentes sejam evitados. Elas são importantes também porque ajudam a organizar e a proporcionar maior eficiência da operação.

Consequências de uma movimentação incorreta

Uma movimentação de materiais feitas de forma incorreta pode trazer grandes consequências, desde financeiras até na questão da segurança dos colaboradores.

Aumento das despesas

Toda movimentação desnecessária é um custo que onera o resultado da empresa. Quanto mais enxuta for a operação, menos dinheiro é gasto com algo que não agrega valor.

Problemas administrativos

Os problemas administrativos estão relacionados aos acidentes que uma movimentação incorreta e imprudente pode causar. Nesse sentido, se o funcionário sofrer algum acidente, ele poderá até processar a empresa por causa da falta de segurança.

Queda da qualidade das atividades

Quando acontecem atrasos na movimentação, todos os processos subsequentes sofrem com isso, afinal, o tempo perdido precisa ser recuperado nos próximos passos.

Isso pode trazer uma queda na qualidade das atividades, resultando em um serviço ou produto ruim, causando insatisfação do cliente.

O gerente logístico deve ter muito cuidado e atenção com a definição da movimentação de materiais e com as estruturas de armazenagem que utiliza em seu setor. Esses são elementos essenciais ao sucesso de suas estratégias e permitem que a empresa se mantenha produtiva e eficiente, com um apoio sólido da logística.

Se você gostou do nosso post, temos muito mais conteúdo esperando por você! Curta nossa página no Facebook e acompanhe as novidades!

ebook - guia prático sobre armazenagemPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdos exclusivos e gratuitos sobre Logística e Sistemas de Armazenagem

Obrigado por se inscrever!